O Papel do Psicólogo em Programas de Formação de Pessoas: Experiência no Programa de Formação Profissional ACREDITAR Angola


Larissa Silveira[*]

 

1. A Vista de um Ponto sobre o Processo de Formação de Pessoas

 

A cabeça pensa a partir de onde os pés pisam.

Para compreender, é essencial conhecer o lugar social de quem olha (BOFF, 1997).

 

 

A formação de pessoas demanda o exercício de valores e princípios que, antes de tudo, norteiam a nossa existência no mundo. O processo de formação desempenhado por um profissional comunica quem ele é, em que ele acredita e o que ele busca no mundo.

 

A inserção do profissional de psicologia no campo de formação aponta a necessidade de entender o sujeito que aprende numa perspectiva histórica, considerando a permanente integração entre o indivíduo e o social. Este princípio é a base dos psicólogos que atuam sob a perspectiva da Psicologia Social e que assim, garantem sua inserção em qualquer área de atuação.

 

Há muitas experiências e estudos que relatam “maneiras de formar pessoas”, sendo que a vista de um ponto que será apresentada neste artigo utiliza como referência as concepções de aprendizagem de Paulo Freire e Pichon Rivière, numa perspectiva dialógica de construção do conhecimento, que se comunica com as experiências vividas pela ESSE Consultoria em diferentes Projetos nacionais e internacionais.

 

O processo de formação de pessoas acontece em diferentes espaços de aprendizagem que podem ser chamados de Grupos Operativos e Comunidades de Aprendizagem, em que o saber é construído coletivamente – quem aprende ensina e quem ensina aprende, acolhendo-se o diferente, exercendo o olhar relativo e respeitando as diversidades. Nesse contexto, o psicólogo pode atuar como observador ou coordenador, apoiando o pedagogo que conduz o encontro ou então facilitando a dinâmica grupal, identificando o interjogo de papéis e os conflitos em potencial que favoreçam o crescimento do grupo para a realização da tarefa.

 

Os conflitos são necessários ao processo grupal e geram aprendizagens ao possibilitar o diálogo entre as diferenças, pela diversidade que emerge nesse contexto, revelando os desafios que há no equilíbrio entre o seu desejo e o desejo do outro, bem como na tolerância aos diferentes tempos de entendimento dentro do grupo, que revela o quão é importante o respeito e a convivência entre todos os envolvidos. Dessa forma, identifica-se a riqueza das trocas de experiências, que possibilitam o ajuste entre as necessidades individuais e grupais, favorecendo o aprendizado por meio da interação entre os diversos saberes.

 

Ao intervir nos conflitos estabelecidos, o psicólogo convida os integrantes a analisarem criticamente o cenário, saindo do lugar narcísico e exercitando uma postura empática, para perceber que a tarefa só flui com a participação de todos os membros, favorecendo o ajuste das demandas externas ao tempo interno de cada um, indicando a complementaridade dos papéis.

 

Ao realizar a leitura grupal com apoio da Psicologia Social, o psicólogo apoia os processos de formação de pessoas reconhecendo que a dinâmica estabelecida no grupo é espaço constante de aprendizagem e contribui para a formação integral do ser humano. A mudança e a transformação dos grupos acontecem a cada encontro realizado, a cada conflito instaurado; acontece com o reconhecimento dos integrantes sobre o papel exercido por cada um e o poder existente nas relações estabelecidas por meio do diálogo.

 

O diálogo comunica e, nos grupos, a comunicação promove a troca de saberes, constrói aprendizagens e impulsiona à mudança. É no constante devir que os grupos se fortalecem: construindo vínculos, assumindo papéis dinâmicos e trabalhando coletivamente em prol da realização da tarefa – a formação de pessoas numa perspectiva integral e holística.

 

 

2. A Inserção do Profissional Psicólogo no Programa ACREDITAR: Uma Abordagem Incremental

 

O Programa ACREDITAR Angola é um programa de formação pessoal, social e profissional da Construtora Odebrecht em Angola, que gera oportunidades de crescimento para as comunidades onde a Organização atua, com o aproveitamento da mão de obra local, por meio da criação de oportunidades de formação e qualificação das pessoas, fortalecendo a cidadania e a inserção no processo produtivo.

 

O Programa ACREDITAR Angola assume um diferencial por extrapolar o status quo dos cursos de qualificação profissional, garantindo a formação integral do ser humano. O exercício desse princípio foi traduzido em ação pela presença de profissionais da área de educação, inclusive do psicólogo que apoiaram a Tecnologia Pedagógica do Programa,formulada pela liderança da ESSE. O psicólogo apoiou também as ações desenvolvidas em todas as suas etapas.

 

A psicologia insere-se no Programa com o objetivo principal de apoiar o processo seletivo, especialmente na realização de entrevistas e aplicação de psicotestes com os candidatos aprovados na primeira etapa (exames de Língua Portuguesa e Matemática). Pelo caráter diferenciado desse Programa, os psicotestes aplicados têm o intuito de identificar aspectos psicológicos dos sujeitos selecionados para fins de prognóstico do seu desempenho nas atividades a serem desenvolvidas no Programa, visando o apoio aos formadores e facilitando o delineamento do perfil dos candidatos.

 

Além de aplicar os instrumentos supracitados, o psicólogo atua como um dos primeiros elos de vinculação dos candidatos à equipe do Programa, pelo contato próximo e atento às especificidades de cada sujeito. Apesar da aplicação ser coletiva, sempre será proporcionado um espaço de escuta atenta e individual, quando necessário, sob a perspectiva da Psicologia Social.

 

Com os dados levantados nas entrevistas e nos psicotestes, delineia-se o perfil de cada turma, destacando os candidatos que, por ventura, apresentem aspectos sociais, educacionais ou psicológicos que se diferenciam da maioria, de modo que os formadores possam acompanhar tais casos e oferecer-lhes a atenção que for necessária em prol do desenvolvimento integral desses sujeitos.

 

Além do Processo Seletivo, o psicólogo que atua no Programa ACREDITAR apoia a Formação Continuada dos Formadores, sob a ótica da Psicologia Social de PichonRivière. Os grupos assumem posturas e apresentam demandas que são observadas pela Consultoria e discutidas junto à equipe pedagógica e à coordenação, sinalizando as intervenções que se fazem necessárias para permitir a dinâmica dos papéis e a fluidez das atividades em prol da realização da tarefa, com o crescimento de cada integrante e, consequentemente, o fortalecimento da dinâmica grupal.

 

As ações desenvolvidas pela ESSE Consultoria no ACREDITAR Angola revelam a preocupação dos profissionais envolvidos com a formação de pessoas plenas, que atuem no mundo contemporâneo e atendam os desafios desse cenário na sua complexidade.

 

 

 

Referências

 

BOFF, Leonardo. A águia e a galinha, a metáfora da condição humana. 40 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1997.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança.12 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

RIVIÈRE, Pichon. O processo grupal. 7 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.



[*] Psicóloga, Consultora Internacional da ESSE Consultoria, da equipe de “Formação de Educadores e Sistematização de Tecnologia Pedagógica”, com experiência em Assessoria Técnica a projetos educacionais.

larissasilveira@hotmail.com

 

voltar

Sobre a ESSE

 

Com o provérbio latim Ab esse ad posse – De ser, a saber – da existência das coisas, podem-se estar certos da sua possibilidade. Aqui está a ESSE e são muitos os seus caminhos.

Esse Consultoria Ltda 2011. Todos os direitos reservados.
Endereço: Av. Tancredo Neves, nº 620
Condomínio Mundo Plaza, sala 1005
Caminho das Árvores - Salvador - BA
Telefone: 71 3036-3009